gototop
FacebookTwitter
Sexta, 13 Dezembro 2013

Cidade Acolhedora

  SEDHS

Cidade Acolhedora – Serviço Especializado de Abordagem Social

 

banner cidade acolhedora

Cidade Acolhedora é o conceito que a Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social pretende difundir a partir da ampliação do Serviço de Abordagem Social.

Por meio do Serviço, é possível garantir apoio, orientação e acompanhamento a famílias e indivíduos em situação de rua em todo o DF. O Serviço Especializado de Abordagem Social possibilita à população em situação de rua os seguintes benefícios: reinserção familiar e no mercado de trabalho; retorno aos estados de origem; aumento no número de famílias e pessoas atendidas nos serviços de acolhimento; aceitação de tratamento de drogadição na rede de saúde pública e em instituições parceiras; diminuição significativa de pessoas usando o espaço público como moradia e/ou pontos de consumo de drogas; encaminhamento para a rede socioassistencial; acesso à documentação civil; inclusão no Cadastro para Programas Socais; acesso a benefícios de transferência de renda, entre outros.

Cada uma das 28 equipes (sendo 14 por dia) é composta por um Assistente de Coordenação ou Chefe de Equipe (preferencialmente Assistente Social), dois Orientadores Sociais, um Facilitador (pessoa que já vivenciou a situação de rua) e um motorista. Os facilitadores têm como principal objetivo a criação de vínculos dessa população com a equipe técnica. As equipes utilizam, para o serviço de abordagem, um veículo tipo Kombi.

O Cidade Acolhedora atua inclusive durante a noite, permitindo a intervenção em casos de exploração sexual comercial de crianças e adolescentes, fenômeno predominantemente noturno, bem como no comércio informal que ocorre em bares e em locais de grande incidência de tráfico. Além disso, funciona como estratégia de Busca Ativa para cadastramento dessa população em situação de rua, visando a garantir seu acesso a direitos socioassistenciais.

Solicitações de Abordagem Social podem ser realizadas pelo telefone 156, opção 1. 

 

Ampliação das vagas para Serviço de Acolhimento

 

A Sedhs passou a oferecer, por meio de Convênio, a partir de outubro de 2013, 250 novas vagas de acolhimento para pessoas adultas e famílias em situação de rua. A ampliação tem como objetivo assegurar acolhimento de pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade, bem como acompanhamento psicossocial visando à reinser­ção familiar e/ou comunitária dos acolhidos.

 

O acolhimento é realizado em cinco unidades, sendo três imóveis no Gama, um em Taguatinga e um em Sobradinho. As Unidades terão capacidade para atender até 250 pessoas, sendo 50 por casa.

Doações

 

A melhor maneira de realizar doações para pessoas em situação de rua é diretamente nas Unidades da Sedhs ou em instituições que atendam esse público. Dessa maneira, a pessoa terá acesso ao bem doado e também a acompanhamento especializado, que aumentará as chances dela superar a situação de rua.

 

Acesse aqui relação de Instituições inscritas no Conselho de Assistência Social do DF

 

Centro POP Brasília - SGAS 903, Conj. C

Centro POP Taguatinga - QNF 24 AE nº 02


 

Expansão da rede de atendimento para pessoas em situação de rua

 

A rede para o atendimento da população em situação de rua do Distrito Federal foi ampliada e conta atualmente com dois Centros de Referência Especializados para População de Rua, o Centro POP Brasília e Taguatinga, nove Centros de Referência de Assistência Social (CREAS), quatro Unidades de Acolhimento para pessoas em situação de rua (Unidade para Crianças e Adolescentes (Plano Piloto), Para Idosos (Taguatinga Norte), Mulheres (Taguatinga Sul), Adultos e Famílias (Areal), além de 28 equipes do Serviços de Abordagem Social – Cidade Acolhedora.

A Unidade de Acolhimento para Mulheres – Casa Flor oferece 35 vagas. A Unidade de Acolhimento de Famílias e Indivíduos do Areal passa por revitalização. A UNAF terá sua capacidade reduzida para no máximo 200 pessoas. Serão construídos dois novos banheiros coletivos, reformados  quatro galpões, visando à construção de quatro novos alojamentos, realocação da área administrativa, além de reforma de galpão e construção de novo refeitório.

A construção da Unidade de Acolhimento de Famílias e Indivíduos de Ceilândia está em processo de finalização. A expectativa é de que seja inaugurada em 2014. As Unidades de São Sebastião e de Planaltina também já tiveram suas obras iniciadas.

 

Capacitação

 

O profissionais do Cidade Acolhedora foram capacitados por servidores da Sedhs. O treinamento teve duração de 80 horas e teve como objetivo orientar e capacitar os profissionais que atuarão no Serviço Especializado de Abordagem Social em todo o Distrito Federal seguindo as diretrizes do Sistema Único de Assistência Social.


Os técnicos da Sedhs trabalharam diversos temas, entre eles: o perfil da população em situação de rua no Distrito Federal; o Sistema Único de Assistência Social e a Política Nacional de Assistência Social; a ética do trabalhador da Assistência Social e a Política Distritral para Inclusão das Pessoas em Situação de Rua; a Política de Redução de Danos; o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil; a interface do serviço de abordagem com os conselhos tutelares; a história do Movimento Nacional das Pessoas em Situação de Rua e a conquista de políticas públicas para Direitos Humanos; a Defensoria Pública e assistência jurídica às pessoas em situação de rua; além da Rede de Atenção à Saúde da população em situação de rua, drogadição e a rede de atendimento psicossocial do DF.

VOCÊ ESTÁ AQUI: Início